Como podemos avaliar os resultados de um PoC?

IMG_3323

Já escrevi um post onde partilhei a minha experiencia em como seleccionar temas para organizar um Proof of Concept (PoC), agora gostaria de orientar este para a avaliação dos resultados: o que aprendemos ou podemos aprender no fim de um PoC? Valeu a pena, o tempo investido com uma funcionalidade crítica? Temos informações suficientes para começar imediata e sequencialmente com um MVP (Minimum Viable Product)?

Podemos afirmar que um PoC é uma oportunidade para aprender, alguns autores também defendem que normalmente um PoC começa durante a fase de exploração. Pessoalmente acho que, a qualquer altura, em qualquer fase do produto, podemos organizar PoCs para avaliar complexidade e risco de decisoes estratégicas que gostariamos de implementar.



Tipo de complexidade avaliada durante um PoC

A meu ver, existem duas possiveis dimensões para avaliar um PoC:

  • Complexidade do conceito ou
  • Complexidade técnica.

IMG_3325

PoC conceptual

Se o objetivo é definir um produto ou o conceito de uma funcionalidade, através de um PoC podemos aprender diretamete com clientes e Key-users, através de entrevistas estruturadas, a aplicar desde a fase de requisitos. Estas, idealmente, devem ser prepararas por um experiente UX designer com um cluster pré-selecionado de Key-users.

Se por algum motivo, não estao disponíveis recursos de UX, comece com os requisitos provenientes diretamente do Product Owner (PO). Também recomendo que, Sprint a Sprint, durante a reunião de revisão de Sprint, recolha o máximo de feedback possível a partir deste cluster de Key-users.

Prepare-se com uma espécie de script de teste de aceitação, e faça-as durante a reunião de Revisão de Sprint (Sprint Review).

Essas perguntas também podem vir da equipe de desenvolvimento durante a implementação de Sprint. Trate essas revisões de Sprint durante o PoC como uma espécie de sessões prematuras de testes de aceitação do utilizador/ usuário. Como estamos num ambiente de exploração, aproveite todas as oportunidades para validar seus pensamentos e dúvidas diretamente com este grupo.

Essas sessões são extremamente importantes para nos orientar em aspectos como experiência do usuário (UX) ou até mesmo arquitetura de produto. Vamos ver que talvez as premissas iniciais vão cair e novas questões irao surgir.

PoC técnico

Aqui estaremos lidando com uma complexidade mais objetiva, nós sabemos o desafio que queremos alcançar. Os PoCs técnicos estão frequentemente relacionados com desafios de implementação ou otimização.

A avaliação do PoC, independentemente da sua natureza, deve ser apoiada por critérios objetivos e mensuráveis.

Por exemplo, num PoC de conceito, podemos sempre identificar critérios mensuráveis em comparação com o processo ou ferramenta de apoio actuais: tempo para terminar uma tarefa, tempo para aprender a execução da tarefa no novo sistema, os critérios comparativos entre o sistema actual e os dados recolhidos através do PoC.

Os critérios de avaliação para um PoC técnico são mais fáceis de identificar, a meu ver. Se, por exemplo, estamos comparando tecnologias ou plataformas para implementar um caso de uso específico, podemos sempre selecionar critérios técnicos para esse caso particular e compará-los:

  • Tempo para personalizar cada plataforma;
  • Recursos humanos disponíveis para fazê-lo, com este know-how técnico em particular;
  • Critérios de desempenho;
  • Investimento em infraestruturas.

Papel das partes interessadas durante o PoC

Decidir fazer um PoC requer investimento. Devemos ter o apoio dos nossos stakeholders para ter o tempo e os recursos disponíveis durante o PoC.

Devemos também ter certeza de que eles entenderam o escopo/ ambito e objetivos esperados com o PoC (gestão das expectativas).

Este é o papel da equipe Agile: explique (e idealmente convença) os stakeholders para apoiar essas iniciativas.

Avançar após o PoC

No meu ponto de vista, o objetivo principal para o desenvolvimento de um PoC é sempre realizado se a equipe aprende com ele e avança na posse de mais conhecimento, menos dúvidas e é capaz, de no futuro, tomar melhores decisões.



Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.