O Ciclo de Melhoria Continua

A vida é feita de rotinas. Uma rotina pode ter um sabor contraditório: por vezes pode ser aborrecida, outras vezes é confortável, dá segurança, confiança. Respeitar uma rotina implica disciplina e reconhecimento sobre o valor que podemos retirar dali.

O ciclo de melhoria continua parece um conceito básico de entender, dentro dos valores Agile, e revela-se um fundamento básico dentro do modelo DevOps, o modelo de desenvolvimento continuo que consubstancia as metodologias Ágeis na sua vertente mais tecnológica.
O ciclo de melhoria continua pode ser considerado uma filosofia de vida. Várias religiões tem a melhoria continua como principio basilar e orientam-nos a seguir o caminho da procura permanente da melhor versao de nós mesmos. Em Agile também, nós ambicionamos a permanente melhoria do producto e do seu processo de desenvolvimento.

O objectivo final em DevOps é a melhoria continua

Pode-se observar release após release, sprint após sprint, uma orientação permanente para a melhoria do produto e para a maximizacao do valor para o cliente. Ao entrarmos num modelo DevOps, cujo objectivo último é atingir o desenvolvimento continuou, observamos uma sinergia entre 3 diferentes esforços: continuous integration, continuous testing and continuous deployment.

A melhoria continua é um princípio Agile

Se observarmos individualmente estes conceitos de continuidade, concluímos que sao todos baseados no principio de melhoria continua, melhorando a qualidade do produto, aumentando a frequência com que acrescentamos melhorias no produto e melhoria nos métodos, ferramentas e motivação das correspondentes equipes de desenvolvimento.
O ciclo de melhoria continua é a abordagem de evolução do produto que tem por base uma visao, um plano, a execução faseada do mesmo, a verificação se o que foi entregue após implementação corresponde às expectativas dos usuários/ utilizadores, e à respectiva correcção para os pontos que nao sao aceites. Nao esqueça que, o objectivo é, por ciclo, aumentar o valor do produto.

Algumas dicas para seguir a melhoria continua no seu dia à dia

    • Nunca se esqueça de riscos e dependências, se possível tente antecipá-los, crie planos para minimizar e mitigar cada risco.
    • Encontre a causa dos seus problemas e nao confie em solucoes alternativas ou provisórias, conhecidas por workarounds. Um workaround nao a solução óptima, com elevado risco para falhar no lado do cliente. Cada falha tem um custo para o produto (o custo da reputação) e para o cliente (prejuízo ou perda).
    • Shit happens, dai serem tao importantes as fases de verificação e aceitação. Quanto mais depressa se aprender quais foram as razoes para a falha, melhor. Assim serao documentadas e criadas medidas para nao se repetir o sucedido. No desporto de competição existe um conceito que é o tempo de recuperação, deve ambicionar ter o tempo de recuperação mínimo.
    • Deve ter indicadores numéricos (KPIs) para medir a performance e ambicionar a melhoria mas nao para controlar os seus colaboradores. As pessoas que normalmente trabalham em estruturas hierárquicas clássicas, ou em ambientes burocráticos, normalmente nao se sentem confortáveis com a medida de KPIs pois receiam o mau uso dos mesmo para razoes de controlo.
    • Tenha uma abordagem de 360 graus em cada reuniao, no contexto de utilização do produto, na exposição ao mercado. Seja sensível a todos os inputs que possa observar e que lhe possam dar possíveis pontos de melhoria e correcao.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *